{{link.titulo}} Login

Notícias das Associadas

10/12/2020

A Estratégia da EU para uma mobilidade inteligente e sustentável (Sustainable and Smart Mobility Strategy da EU) abre o caminho para várias soluções, incluindo combustíveis de baixo carbono

A FuelsEurope considera que a estratégia da UE, ontem apresentada, oferece uma visão inspiradora, que passa pela descarbonização do transporte e a melhoraria da sua sustentabilidade em linha com a meta de neutralidade climática para 2050, mantendo a mobilidade disponível e acessível em todos as regiões da UE e oferecendo aos cidadãos a possibilidade de escolha.

Conjuntamente com a eletrificação e o hidrogénio, a Estratégia descreve o papel-chave dos combustíveis renováveis e de baixo carbono, especialmente para o transporte marítimo e aéreo, mas também para utilização no transporte rodoviário, permitindo uma transição sustentável.

Neste contexto, a FuelsEurope acolhe calorosamente a criação e está pronta para participar na Renewable and Low Carbon Fuels Value Chain Alliance proposta na Estratégia, visando o aumento da oferta e a implantação dos combustíveis mais promissores e sustentáveis no setor do transporte.

O transporte rodoviário é fundamental para o desenvolvimento em escala de combustíveis de baixo carbono, devido à dimensão do mercado e ao já existente sinal significativo do preço do carbono. Além disso, graças à disponibilidade generalizada das atuais infraestruturas para combustíveis (especialmente líquidos), o custo social da transição para a eletro-mobilidade será suavizado, e as emissões de GEE da atual frota de veículos serão reduzidas progressivamente. Logo que se faça sentir a redução do custo de produção dos combustíveis de baixo carbono, como resultado das economias de escala, a sua utilização na aviação e no transporte marítimo será eficiente e contínua.

Tal como há muito tem vindo a defender, também o conceito de “veículo de emissões zero” deve ser expandido, incluindo a contribuição dos combustíveis com baixo e zero teor de carbono, devendo os veículos abastecidos a combustíveis com zero emissões líquidas de CO2 durante todo o seu ciclo de vida, ser considerados "ZEV", da mesma forma que os veículos elétricos a bateria, permitindo o acesso a esquemas de apoio atualmente oferecidos aos BEV na UE, e a nível nacional e local, proporcionando uma verdadeira escolha de mobilidade para os cidadãos e estimulando a oferta de combustíveis de baixo carbono, em veículos ICE / híbridos de baixo custo, altamente eficientes e limpos.

A FuelsEurope agradece também o apoio dado pela Estratégia na abordagem internacional nos negócios globais, como a aviação e o transporte marítimo, em particular, e a necessidade da EU continuar a trabalhar em estreita colaboração com todas as organizações, como a ICAO – Organização Internacional da Aviação Civil, e a IMO - Organização Marítima Internacional.

A FuelsEurope e os seus membros apoiam totalmente os objetivos climáticos da EU e, portanto, concordam que os combustíveis para os transportes se devem tornar neutros em carbono, o que deve ser implantado em grande escala e sem demora.

Para que isso aconteça, o quadro regulatório para combustíveis e transporte deve fornecer as condições para que ocorram investimentos maciços em tecnologias de baixo carbono, como os biocombustíveis avançados, combustíveis produzidos a partir de resíduos e os combustíveis sintéticos.

As próximas propostas da Comissão sobre os combustíveis para aviação e marinha, sobre a revisão das normas de CO2 em automóveis ligeiros de passageiros e de mercadorias, da Diretiva de Energias Renováveis (RED), da Diretiva de Tributação de Energia (ETD), e de outras relevantes peças legislativas, apresentam-se como uma oportunidade única e a FuelsEurope está disponível e pronta para contribuir.

Também a LGE – Liquid Gas Europe, através de um comunicado difundido pela GasNaturally, considera a “Estratégia da EU para uma mobilidade inteligente e sustentável” uma excelente oportunidade para demonstrar o papel-chave dos gases renováveis, entre os quais o BioGPL, para uma descarbonização económica da economia no geral, e dos transportes em particular, desafio que requer uma abordagem que contemple uma ampla gama de soluções, usando as infraestruturas existentes.

Conheça aqui a declaração da FuelsEurope e aqui a da GasNaturally